7 de dez de 2009

ÉTICA E CORRUPÇÃO...CAMINHOS OPOSTOS.


A questão ética, em seu aspecto teórico, é simples. Levando em conta valores e regras de comportamento, decidimos entre o certo e o errado, entre o bem e o mal e entre o que é bom e o que é mau. O problema é a efetiva prática da conduta ética, especialmente em nossa sociedade atual que sofre a influência dos seguintes fatores: o relativismo; a falsa noção de que aquilo que a maioria faz deve estar certo; o fenômeno da diluição da responsabilidade.
Quando alguém é questionado por agir ou pensar de maneira diversa ao senso comum, normalmente se justifica afirmando que age ou pensa da forma que bem entende, pois tudo é relativo. Quando se critica uma obra reconhecida.
O ser humano não nasce adaptado ao contexto ético, nem moral, pois não é de seu instinto. Porém, desde que o homem passou a viver em grupos surgiu a necessidade de que se criassem regras para tornar possível o convívio entre as pessoas. Esses princípios criadores na sociedade foram evoluindo, justamente com a tecnologia e com as alterações no modo de vida e rotina da população. Entretanto, muitas vezes a ética ficou perdida pelo caminho, não evoluindo ao mesmo nível da moral.
O resultado é que hoje vivemos muito próximos a um colapso ético, não havendo mais a contestação do que é certo e o que é errado.

Corrupção, desonestidade, individualismo,
materialismo, falta de respeito e compaixão, tudo se tornou “normal”,
muitos dizem “é inevitável”. É inevitável se não contestarmos. Hoje
temos na política, na ciência, no trabalho, no trânsito, até na
igreja, na sociedade em geral, um grande exemplo de falta de moral e
ética.

0 comentários:

Postar um comentário